• Saviitri Ananda

DES -PENSAR, DES - CONDICIONAR... SENTIR


Neste mundo que conhecemos as coisas estão em ritmo de mudança; talvez não nos apercebamos, porque o nosso tempo é formado por momentos únicos. Tudo muda, tudo se transforma, mais ou menos rapidamente... depende do quanto estamos olhando para o nosso umbigo ou para o mundo. Fomos condicionados a olhar a vida pela materialidade e nosso pensamento foi escravizado por um tempo não natural, criado apenas para empoderar a artificialidade e nos fazer "correr" atrás do TER e não do SENTIR, sem saber que, somos divinos e tudo, na verdade, depende do nosso olhar e da nossa consciência de mundo, tudo depende da nossa maneira de sentir. Existem lugares em que os mundos se encontram tão próximos com as dobras de um cobertor, Einstein já nos falava sobre as "dobras de tempo", e do quanto podemos "ver" a mais se nós trabalharmos a frequência de nosso pensamento. Novos lugares, num mesmo lugar.

Fazer pontes; esta é uma das nossas tarefas. Construir pontes para que mais e mais seres possam acessar outros mundos, lugares que só se pode chegar, quando estivermos descondicionados dessa forma de vida. Nossos Mestres, nossos ancestrais, nossos guias não tem mais a nossa forma, se descondicionaram... são Luz, são etéreos. Na verdade só assumiram a nossa forma para nos auxiliarem e serem aceitos, pois nunca tiveram um corpo como o nosso apenas assumiram nossas formas. Eles construíram várias pontes, e estas estão a nossa disposição. Uma delas nos liga ao lugar onde chegamos pela primeira vez... sem um corpo denso, com muita coisa para aprender. Tínhamos então o coração puro e a alma liberta; construíamos nosso lugar com amor e união e brincávamos com as crianças, contemplando a aurora do mundo.

O tempo foi passando e nós que nunca tínhamos tido corpos densos, assumimos um corpo humano e o peso da massa corpórea nos fez esquecer de nossos Mestres, de uma sabedoria ancestral, de que havíamos cruzado limites para evitar nossa própria destruição enquanto seres de Luz. No entanto, nossos Mestres são sempre grandiosos e cheios de compaixão, e nos permitem o resgate de todo nosso conhecimento e de toda nossa Luz; podemos ativar a nossa consciência e voltarmos a construir e atravessar pontes. Nietzsche escreveu: "Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que precisarás passar, para atravessar o rio da vida - ninguém, exceto tu, só tu. Existem, por certo, atalhos sem números, e pontes, e semideuses que se oferecerão para levar-te além do rio; mas isso te custaria a tua própria pessoa; tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo um único caminho por onde só tu podes passar. Onde leva? Não perguntes, segue-o!".

Precisamos assimilar as forças da mudança e nos conscientizarmos que estamos voltando para casa; precisamos reedificar as pontes e fazer como nossos antepassados, que deslocaram pedras grandiosas para demarcar as linhas do poder que assinalavam Gaya e que prenderam a nascente sagrada na pedra, esculpindo o caminho em espiral de volta ao Sol Central. Somos filhos do Universo, também temos em nós a magia e podemos nos lembrar das palavras mágicas que entoávamos outrora, e que mesmo como meros humanos, podem nos fazer alcançar outros mundos. O Poder do Verbo, do verbo que evoca o amor, que nos fortalece, que nos permite edificar pontes e nos descondicionar de nossa densidade, de nossos medos.


E contudo, tememos a nossa grandiosidade, esquecemos da nossa magia. Deixamos que nossa força e nossa memória nos abandonassem e que o tempo extinguisse a nossa divindade, enquanto apenas permanecíamos. Urge voltarmos às nossas raízes, recuperarmos a nossa divindade e a sabedoria que nossos ancestrais nos legaram, porque é o poder do amor incondicional que nos fará exímios construtores de pontes. Agora o tempo é de mudança e os véus estão sendo arrancados de nossos olhos e todos estamos pressentindo as ameaças que nos rodeiam e ao mesmo tempo o poder que temos em nós para que elas não nos façam recuar no caminho de nossa ascensão.

Temos a nossa disposição uma energia de realização, uma força energética muito especial. Por isso devemos aproveitar esta energia que vem, principalmente pela Luz do sol durante o dia e marcar novos caminhos, superar obstáculos pois a energia que vibra facilita todas estas ações. Trabalhe arduamente até o ponto final de um caminho e então estabeleça outro, sabendo que enxergando os desafios futuros terá facilitado uma caminhada consciente. Para que essa caminhada tenha êxito, urge a necessidade de limparmos os canais receptivos das mensagens e aprimorar a nossa terceira visão para sermos beneficiados com o que captamos.

Todos nós temos um "deus" dentro de nós mesmos; viemos do mesmo Universo, somos semelhantes em poder e força. Precisamos construir pontes que permitam a todos uma travessia segura e tranquila, como um grande cordão de crianças voltando para casa, na certeza de que nos aguarda o abraço amoroso e carinhoso do Pai/Mãe. Temos a nossa disposição uma energia de realização, uma força energética muito especial. Por isso devemos aproveitar esta energia que vem, principalmente pelo brilho da Lua Cheia a noite e pelo brilho do sol durante o dia e marcar novos caminhos, superar obstáculos pois a energia que vibra facilita todas estas ações.

Estar “receptivo” é muito importante, porque se não estivermos, teremos sensações físicas desagradáveis, desconfortos e até estados de baixa imunidade que facilitarão doenças. A energia otimizada nessa semana nos leva ao estado de consciência que é ligado a imagens de realidade futura. Teremos facilitada a expressão da mediunidade e seremos assolados por fortes impressões físicas, porque essa força estimula todos nossos chakras. Esteja preparado para receber sensações no corpo e ter toda sua energia renovada, se assim o permitir.

Bjos no Coração Namastê! Saviitri Ananda - CRTH/BR0230


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo