• Saviitri Ananda

DINAMISMO E ENERGIA POSITIVA




Quando fazemos algo bem, seja o que for, vamos construir energia positiva e a dinâmica necessária, que vai alimentar e energizar outras tarefas da nossa lista. Por exemplo, se você tiver acabado de lavar todos os pratos, cortado a grama e ajudado os filhos a fazer os trabalhos de casa, será mais fácil para você, psicologicamente, transitar rapidamente para outra situação ou assunto e completar a tarefa seguinte.


Você terá construído o impulso necessário para terminar as coisas. Isto acontece porque você está animado de energia, a qual utiliza na tarefa seguinte, impulsionado pelo sucesso gerado na execução da tarefa anterior. Por outro lado, quando adiamos o que queremos fazer ou sabemos que devemos fazer, perdemos a força, e o mais grave de tudo é que perdemos a confiança em nós mesmos.


Uma forma de melhor entendermos estas questões pode ser através de um exercício mental. Imagine que você tinha um assistente pessoal na sua vida. Que você lhe vai pedindo para executar algumas tarefas específicas, à medida que ele as for executando de forma correta e acertada, mais segurança você vai ter nele, mais confiante vai ficando nas suas capacidades e prontidão.


Aos poucos, vai atribuindo tarefas mais importantes à medida que a confiança é reforçada. Você desenvolve um profundo sentido de confiança nessa pessoa e na sua responsabilidade perante as tarefas atribuídas. Você confia nele. Mas se o seu assistente pessoal adia-se aquilo que lhe pedia para fazer, com prejuízo para si, certamente iria perder a fé nas suas capacidades para seguir adiante. Você deixaria de confiar nele e deixaria de lhe atribuir algumas das tarefas consideradas importantes.


Agora, pense em si mesmo como sendo o seu próprio assistente. Quanto mais se apoiar através de ações, mais segurança e confiança irá estabelecer em si mesmo. Então irá ganhar mais confiança na sua capacidade de assumir e executar mais tarefas. As nossas pequenas vitórias afetam diretamente o quanto gostamos de nós mesmos. Cada vez que conseguimos concretizar, realizar e seguir em frente, ficamos mais autoconfiantes e edificamos uma imagem mais positiva de nós mesmos.


Para construir a sua autoestima, você deve ser o (a) "Senhor (a) de suas Escolhas”, dirigir sua vida. Cada minuto da sua vida é um momento que pode utilizar para fazer coisas para se melhorar. Se você andou a adiar alguma tarefa ou ação durante grande parte do seu dia, não se martirize ou penalize por isso, mude o seu foco para o “agora” e o que você pode fazer. Comece com a menor coisa que acha que consegue fazer para depois partir para as coisas mais importantes.


Pare de se olhar no espelho e tentar enxergar uma pessoa que não é você. Pare de se comparar a outras pessoas. Uma baixa autoestima decorre do sentimento de sentir-se inferior aos outros e a autoestima vem do domínio de si mesmo. Quanto mais coisas você se propuser, quanto mais coisas for conseguindo realizar (mesmo as pequenas coisas) e passo a passo for obtendo êxito, mais confiança vai crescendo em você, sedimentando a autoimagem, fazendo com que você enxergue o melhor de você, aumentando sua autoestima que afeta a sua vida, sua felicidade e seus sonhos. Decretar o melhor de você é muito importante. Os auto decretos são muito importantes e capacitadores, entretanto de nada valem se não forem acompanhados de ações. O Universo conspira a nosso favor, mas se ficarmos no nosso cantinho apenas dizendo que estamos estimulados a grandes feitos, nada vai acontecer. Ao nos sentirmos improdutivos, desmotivados, devemos refletir do porque da situação, qual seria a situação ideal e o que podemos fazer para atingi-la. Devemos decretar por nós, que somos capazes de conseguir tal objetivo de modo coerente, com toda crença e confiança que podemos realizar. Não sejamos megalomaníacos, um passo de cada vez de acordo com o nosso decreto. É muito importante que se perceba o que se quer, do que somos capazes e o que podemos melhorar ou mudar para alcançar nossos objetivos ou sonhos. Ainda que todos nós possamos ter uma tendência quase inata para a comparação, tentemos não fazer isso. Podemos ter em mente pessoas que nos sirvam como modelo, mas o que percebemos nelas só deverá servir para percebermos em que deveremos trabalhar ou desenvolver para nos aproximarmos daquilo que queremos. Com uma visão construtiva e positiva, enxergaremos no espelho a nossa verdadeira imagem, a imagem de pessoas “poderosas”, fortes, equilibradas, bonitas e iluminadas. Bjos no Coração Abraço na Alma Namastê! Saviitri Ananda


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo