• Saviitri Ananda

TOQUE QUÂNTICO


Cada vez mais a ciência tem admitido a ação curativa do toque terapêutico ou imposição das mãos e esse fato faz com que entendamos melhor o mecanismo apropriado da cura espiritual. Desde muito tempo lemos depoimentos que falam do poder curativo pela imposição de mãos usada por xamãs e curandeiros.

Todavia para que entendamos o esse processo curativo é imprescindível que compreendamos o ser humano com suas características multidimensionais. Podemos afirmar que nosso corpo total é dividido em sete partes: em primeiro e mais importante plano, teríamos a energia espiritual superior; depois o corpo causal, o corpo mental, o corpo astral, o corpo etérico, os meridianos energéticos ativos, e em ultimo plano, o corpo físico.


A medicina que conhecemos baseia-se apenas naquilo que acontece com o corpo físico e o médico receita a seu paciente um medicamento para a cura biológica e não considera as outras dimensões do nosso Ser; assim, nem sempre o mal é curado.

Existem também as curas magnéticas, impostas por massagens, aplicações de terapias e métodos alternativos de curar, que também tem suas eficácias relativas, pois atingem somente o corpo onde estão os meridianos ativos, não passando deste ponto.


A cura espiritual vai do corpo físico até o corpo causal e para atingir estes níveis é necessário que se observe as leis que regem o Universo, desde sua determinação até a sua plena expansão nos mais diversos corpos existentes no plano visível e invisível. A cura multidimensional observa o que se passa não apenas em nosso corpo físico ou nossa mente, mas também em nossos corações, nossas emoções, nossa personalidade até em nossas próprias existências, passadas e presente, como também em nossa fé e especialmente na maneira que concebemos Deus.


Doença e saúde são conceitos singulares, pois se referem ao estado das pessoas. O corpo nunca esta só doente ou só saudável, visto que nele se expressam realmente as informações da consciência. Nosso corpo nada faz por si mesmo e nosso corpo deve seu funcionamento exatamente àquelas duas instâncias imateriais a que denominamos consciência (alma) e vida (espírito).


A consciência apresenta as informações que se manifestam no corpo e que se tornam visíveis. Tudo que acontece no corpo de um ser vivo é a expressão do padrão correspondente na sua consciência: o pulsar do coração, a temperatura do corpo, as glândulas e os anticorpos são ritmados, mantidos, segregados e formados pelo padrão correspondente de informação. Quando as varias funções corporais se desenvolvem em conjunto segundo uma determinada maneira, aparece um modelo que sentimos como harmonioso e que, por isso, recebe o nome de saúde. Se uma função falha. Ela compromete a harmonia do todo e então falamos de doença.


A doença é a perda relativa da harmonia, ou o questionamento de uma ordem até então equilibrada. O corpo nada mais é do que a apresentação ou o âmbito de concretização da consciência e, consequentemente, também de todos os processos e modificações que nela ocorrem. Assim, podemos afirmar, categoricamente, que é o ser humano que esta doente e não o seu corpo. Considerando que este ser humano doente, simplesmente esta se mostrando doente através dos sintomas que são os sinais visíveis e palpáveis no seu corpo físico, porem, fruto do desequilíbrio da consciência.


Assim que um sintoma se manifesta no corpo, chama nossa atenção e interrompe muitas vezes a continuidade do caminho de vida até então vigente; o sintoma é uma necessidade da própria consciência, que o usa para chamar atenção sobre uma perturbação que esta acontecendo em seu interior, motivado por um elemento irritante, que necessita ser localizado, resolvido e consequentemente eliminado, para que a consciência continue tendo sua trajetória plena de crescimento através das experiências vividas e bem desenvolvidas.


A cura acontece através da incorporação daquilo que esta faltando e, portanto, ela não é possível sem uma expansão da consciência. Doença e cura são conceitos gêmeos que somente têm importância para a consciência e não se aplicam ao corpo, pois um corpo nunca pode estar doente ou saudável. Tudo o que o corpo pode fazer é refletir os estados correspondentes e as condições da própria consciência.


A doença é o caminho pelo qual o ser humano pode seguir rumo à cura; por isso quanto maior a consciência com que enfrentamos o caminho, tanto melhor se cumprirão seus objetivos. Não precisamos combater a doença e, sim, usá-la como propulsora de crescimento e compreensão da nossa caminhada evolutiva na Mãe Terra; quanto maior for nossa compreensão, nossa expansão de consciência, melhor será o nosso aproveitamento de todas as coisas que nos cercam.

Para que possamos analisar melhor nossos rumos, nossa inteligência reparte a realidade em pedaços, cada vez menores, e força-nos a escolher entre eles o que nos convém ou prejudica; quanto maior a nossa ignorância ou desconhecimento da grande realidade, mais a inteligência fraciona os acontecimentos, tentando nos pequenos fragmentos, uma maior possibilidade de analise, de julgamento e de lógica e distancia-nos cada vez mais da unidade de percepção, por falta de elementos para o julgamento final do que nos convém.


Assim temos que dizer sim a um e, ao mesmo tempo, não a outro dos elementos que compõem a polaridade, pois os opostos se excluem como todos sabem, no entanto, a cada não, a cada exclusão reforçamos nossa não-totalidade pois, para obtermos a totalidade, nada poderia faltar. A unidade das polaridades significa a unidade plena, que se traduz em razão máxima do nosso ser.


Com consciência plena é possível administrar todas as tempestades internas e externas da nossa vida, pois passamos a ter controle sobre tudo. Todos os caminhos de cura ou superação nada mais são do que um único caminho que leva da polaridade à unidade. Mestre Sananda esteve entre nós para ensinar-nos a viver e a despertar nossa consciência cósmica porque é por esta característica de ampliação da consciência que conseguimos evoluir naturalmente equilibrados e, consequentemente, saudáveis.


Ampliar a consciência significa diminuir nossas dúvidas, desconhecimentos, medos; quando ampliamos a consciência, conhecemos a nós mesmos e ao mundo de forma plena e total. Se queremos bons resultados, precisamos colocar o corpo e a mente em sintonia e a trabalharem em conjunto, porque o equilíbrio e a harmonia entre corpo e mente são imprescindíveis quando se pretende obter resultados. E equilíbrio e harmonia precisam existir para que tenhamos saúde; o corpo depende em grande parte da mente e esta por sua vez também reage ao estado do corpo e é a interdependência harmônica entre estas duas partes que nos dá o bem estar. Quando existem problemas de saúde há que saber determinar qual ou quais as suas causas por forma a que se consiga determinar qual a área que precisa ser trabalhada. Bjos no Coração Abraço na Alma Namastê! Saviitri Ananda - CRTH0230


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo